Abril Vermelho não mudou relação entre governo e MST, diz Alckmin

Publicidade

geraldo alckmin - discurso - reprodução redes sociais

Para o vice-presidente Geraldo Alckmin, as ações do Abril Vermelho, movimento no mês passado que organizou a ocupação em propriedades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da indústria de celulose Suzano, não abalaram a relação do governo federal com o Movimento dos Sem Terra (MST), que organizou as invasões.

Alckmin visitou a Feira da Reforma Agrária promovida pelo Movimento dos Sem Terra (MST) na tarde deste sábado (13). Junto com dirigentes do movimento, como João Pedro Stédile, ele circulou entre os feirantes por pouco mais de uma hora. Depois, realizou rápida reunião fechada com os representantes.

Os atos no mês passado levaram a oposição a tentar instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). “Sou cauteloso sobre isso. O trabalho do legislativo é legiferante, não policialesco”, disse Alckmin à imprensa. Para ele, a função dos deputados é legislar bem, já que existem órgãos de fiscalização suficientes.

O ex-governador de São Paulo não proferiu discurso no evento, onde o ministro do Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, estava presente. Perguntado sobre o motivo, Alckmin minimizou sua ausência no palco dizendo que quando era governador de São Paulo, visitava a feira anualmente.

______

Saiba em primeira mão informações sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo. Siga o Canal Rural no Google News.

Popular