Butantan reforça importância de vacinação contra a gripe

Publicidade

O Instituto Butantan, vinculado à Secretaria de Estado da Saúde, está emitindo um alerta à população para ressaltar a importância de se vacinar contra a gripe (influenza), doença que pode levar à morte em casos graves.

Apesar da campanha de vacinação estar em andamento, os índices de adesão ainda permanecem baixos, em torno de 30% em todo o país. Segundo informações do Ministério da Saúde, o número de óbitos causados pela gripe aumentou 78% nos últimos dois anos.

Leia mais! 

A campanha teve início em 10 de abril e, mais de um mês depois, ainda não atingiu sequer metade da meta de imunização estabelecida em 90% do público-alvo.

De acordo com Gustavo Mendes, diretor de Regulatório, Controle de Qualidade e Estudos Clínicos do Butantan, “a vacina do Butantan é segura”.

Ela passou por todos os testes, desde os laboratoriais, que mostram quais são as reações, até os testes em humanos, que demonstram que os benefícios superam os riscos. Esses testes são controlados e regulados pelas autoridades do Brasil e internacionais, e mostram que a vacina é totalmente segura.

Gustavo Mendes, diretor de Regulatório, Controle de Qualidade e Estudos Clínicos do Butantan

No último final de semana, o Ministério da Saúde autorizou a ampliação da vacinação como uma medida para alcançar a meta, faltando menos de 15 dias para o encerramento da campanha.

vacinação
Idosos, gestantes, crianças com menos de cinco anos e indivíduos com doenças crônicas correm mais risco de complicações causadas pelo vírus da gripe. Imagem: Ground Picture / Shutterstock.com

Na prática, isso significa que todas as oportunidades de contato com estabelecimentos públicos de saúde devem ser aproveitadas para a cobertura vacinal de crianças, adolescentes, adultos, idosos e gestantes. A campanha de vacinação em todas as unidades de saúde pública ocorrerá até o dia 31 de maio.

A vacina contra a influenza produzida pelo Instituto Butantan e disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS) é feita a partir do vírus fragmentado e inativado, ou seja, não é capaz de causar a doença.

As vacinas passam por estudos que avaliam a segurança e eficácia antes de serem disponibilizadas no mercado. As cepas presentes na vacina são atualizadas anualmente, de acordo com as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), pois os vírus influenza sofrem mutações frequentes.

Embora o vírus possa infectar pessoas de todas as idades, ele tende a causar complicações mais graves em idosos, gestantes, crianças menores de cinco anos e indivíduos com doenças crônicas. Portanto, a vacinação contra a influenza é fundamental para proteger a saúde desses grupos vulneráveis.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Popular