China fez consulta sobre gripe aviária e ficou satisfeita, diz Fávaro

Publicidade

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, disse que a China fez uma consulta à pasta pedindo informações adicionais sobre os casos registrados de gripe aviária em aves marinhas silvestres no país, mas “se deu por satisfeita” com as informações recebidas.

“A China fez uma consulta e se deu por satisfeita com as informações do nosso sistema. A prova disso é que ainda ontem (terça-feira, 16) retiraram a suspensão de uma planta de frangos e suínos da BRF em Lucas do Rio Verde”, disse a jornalistas nos bastidores do 1º Congresso da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), realizado nesta quarta-feira (17), em Brasília.

Sem novos casos de gripe aviária

Mais tarde no instagram, o ministro afirmou que não houve mais nenhum caso de influenza aviária no país, além dos três em aves silvestres até então.

“Estamos em alerta para continuar garantindo o sistema funcionando e o Brasil livre da gripe aviária em granjas comerciais, o que vai garantir oportunidades de emprego, de aumento das exportações. Tudo isso está funcionando muito bem”, afirmou Fávaro.

O ministro reforçou que, com a detecção da doença restrita a aves silvestres, fora do sistema industrial brasileiro, o país não deve receber embargos ou restrições no fluxo comercial internacional.

“Não há nenhum país com qualquer indício de restrição ao mercado brasileiro. A China fez uma consulta sobre a situação e nossa equipe passou todas as informações e o país se deu por satisfeito. Portanto, o Brasil continua com status livre de gripe aviária. Podem continuar consumindo carne de frango à vontade. É seguro e atestado pelo Mapa”, escreveu o ministro na publicação.

______________

Saiba em primeira mão informações sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo. Siga o Canal Rural no Google News.

China

Popular