Codelco anuncia a criação de 2 subsidiárias para o negócio de lítio: divulga nomes e equipa de gestão | Economia

Publicidade

Máximo Pacheco, presidente da Codelco, comentou que o conselho de administração autorizou a constituição de duas empresas para o desenvolvimento do lítio: Minera Tarar SpA e Salares de Chile SpA.

codelco anunciou a criação de duas subsidiárias para o negócio de lítio: Salinas do Chile SpA consolidará as atividades das empresas Codelco em torno do lítio, enquanto Minera Tarar SpAsua primeira subsidiária, terá como foco exclusivo a operação no Salar de Atacama, incluindo uma possível parceria com empresas privadas atualmente operando lá.

Máximo Pacheco, presidente da Codelco, comentou que o conselho de administração autorizou a constituição de ambas as empresas, “o que permitirá ao Estado associar-se ao desenvolvimento da indústria do lítio que, a par do cobre, é considerada uma fundamental para vincular o progresso do Chile com a transição para uma economia verde em nível global”.

A sociedade anônima Salares de Chile será a matriz que consolidará no futuro as atividades relacionadas ao lítio que a Codelco desenvolve em diferentes salinas, incluindo a Salar de Maricunga.

Enquanto a sociedade anônima Minera Tarar será sua primeira subsidiária, “constituída para participar da operação no Salar de Atacama, poder fazer parte de associações público-privadas com as atuais empresas que atuam na área, de acordo com a Estratégia Nacional de Lítio”, explica a Codelco.

As primeiras definições da diretoria da Salares de Chile – formada por Máximo Pacheco, Eduardo Bitran e Pedro Pablo Errázuriz, além do vice-presidente de Administração e Finanças da Codelco, Alejandro Rivera, e a assessora jurídica, Macarena Vargas – foram nomear Pacheco como seu presidente, Bitran como vice-presidente, e o gerente de Desenvolvimento de Novos Negócios da Codelco, Jaime San Martín, como gerente geral da empresa.

Por sua vez, o conselho de administração da Minera Tarar -composto por Máximo Pacheco, Josefina Montenegro, Alejandra Wood, Eduardo Bitran, e o Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Corporação, Jaime San Martín-, também nomeou Pacheco e Bitran como presidente e vice-presidenterespectivamente, e a vice-presidente de Assuntos Corporativos e Sustentabilidade da Codelco, Nicole Porcile, como sua gerente geral.

“O mundo está ansioso por cobre e lítio porque é fundamental para a transição energética, por meio do desenvolvimento de uma mineração responsável com o meio ambiente e as comunidades”, expressou Pacheco.

“No nosso país temos 25% das reservas mundiais de cobre e 40% de lítio, o que nos confere uma posição privilegiada neste desafio. Na Codelco, com 50 anos de experiência bem-sucedida em mineração no Chile, aproveitamos esta oportunidade como parte da estratégia de crescimento de longo prazo da empresa”, concluiu.

Popular