Dia das Mães: sindicatos pedem que comprem no comércio formal para “exigir direitos do consumidor” | Economia

Publicidade

Durante 2022, apenas por meio de plataformas digitais, as vendas do comércio informal totalizaram US$ 1.388,4 milhões, deixando um prejuízo por evasão de IVA de US$ 263,7 milhões.

No contexto do próxima comemoração do dia das mãesa Câmara Nacional de Comércio (CNC) manifestou sua preocupação com a aumento de vendedores ambulantes e comércio informal.

Também o Serviço Aduaneiro informou esta manhã que durante 2022, mais de 11 milhões de produtos falsificados foram apreendidospor US$ 49.786.093 milhões de dólares.

Entre alguns dos produtos mais apreendidos está vestuário, calçado e acessórios tecnológicos, entre outros.

Para isso, o Presidente da Câmara Nacional de Comércio, Ricardo Meweschamada para comprar produtos no mercado formal para o Dia das Mães.

“O apelo é para que as pessoas neste dia se preocupem em comprar em lojas já estabelecidas. Estamos vivendo um ano complexo, não estamos crescendo economicamente e temos também de apoiar o pequeno e médio empresário que se encontra num processo complexoMewes comentou.


Junto com o exposto, o presidente do sindicato enfatizou “a compra de produtos no comércio formal para exigir nossos direitos como consumidores e ter uma experiência de compra segura e em conformidade com as normas sanitárias, onde a garantia e o suporte da compra são entregues”.

Sobre as visões do setor, uma 38,9% dos lojistas percebem o comércio ilegal de rua no entorno de suas dependênciasenquanto um 64,7% indicaram que aumentousegundo dados do CNC.

Além da Chefe do Departamento de Inspeção da Alfândega Metropolitana, María José Rodríguezforneceu recomendações para a identificação de produtos falsificados.

“Geralmente, quando o valor do produto está bem abaixo do mercado, podemos estar diante de um produto que não é original. Também é um indicador importante se você não tiver as certificações nas caixas dos produtos, as certificações de saúde correspondentes, como as do ISP”, explicou María José.

Plano Operacional de Saúde Pública conseguiu apreender quase 400 mil cosméticos

Da Alfândega, os valores relativos à Plano Operacional de Saúde Públicao que nos permitiu apreender quase 10 milhões de produtos.

Portanto, do comércio formal chamaram a aquisição de produtos originais e seguros para a saúde das pessoas, no contexto que da figura anterior, 394.603 das unidades apreendidas correspondem a cosméticos.

O Presidente Executiva da Câmara da Indústria Cosmética do Chile, Lucía Martínezenfatizou que “quando uma pessoa compra um cosmético, em um estabelecimento que não é um negócio estabelecido, fica exposta ao fato de que esse produto não possui o registro sanitário do ISP”.

De acordo com venda de livros piratas, a presidente da Corporação do Livro e da Leitura, María Angélica Zegerzeste “é um flagelo que fere toda a indústria e toda a cadeia do livro”.

A Câmara Nacional de Comércio também informou que o compras informais por meio de plataformas digitais totalizaram $ 1.388,4 milhões de dólarestraduzido em perdas por evasão de IVA de US$ 263,7 milhões.

Popular