Fávaro acena com preço mínimo para garantir rentabilidade ao produtor

spot_img

Nesta quarta-feira (17), aconteceu em Brasília o 1º Congresso Nacional da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho). O evento contou com a participação de especialistas, autoridades, parlamentares e produtores para discutir a produção do cereal no Brasil. E, pela primeira vez em sua gestão, o ministro Carlos Fávaro falou sobre uma política de preço mínimo para o cereal.

Além de propor a abertura de novos mercados para o grão brasileiro e a elevação da porcentagem de etanol de milho na gasolina, de 27,5% para 30%, como possíveis formas para impulsionar as cotações internas, o ministro também acenou com a política de preços mínimos como ferramenta.

“Caso todas essas medidas não se mostrarem eficientes na plenitude, claro que o Programa de Garantia ao Preço Mínimo deve ser ‘startado’ (iniciado) pelo governo federal na medida do possível, e nós estamos preparados para isso”, disse.

Preço mínimo do milho não é solução para produtores

colheita milho mato grosso foto canal rural mato grosso4

Alguns produtores que participaram do evento discordam do ministro. Segundo eles, é preciso encontrar caminhos para reduzir o custo de produção e investir em infraestrutura.

“Política de preço mínimo, governo balizar os mercados, isso é muito ruim. Não é o que a gente quer. Tem que ser mercado livre, cuidar dos compradores lá fora, mostrar como nós produzimos aqui no Brasil e tentar melhorar esse ambiente, não com preço mínimo”, afirma o produtor Juliano Schmaedecke.

Já para o vice-presidente da Aprosoja-MT, Lucas Costa Beber, a estratégia proposta por Fávaro é vista como “esmola”, enquanto a necessidade do produtor seria infraestrutura. ”Nós tivemos anos atrás a conclusão da BR-163 ligando Sinop e Miritituba onde melhoraram os preços e deu viabilidade ao norte de Mato Grosso. E a rentabilidade do produtor vai melhorar com isso, que é investimento, principalmente em ferrovia”, afirma.

Relação de troca

Segundo especialistas, a relação de troca na próxima safra deve ser melhor, mas a tendência é que os preços do milho continuem caindo.

“Estados Unidos com grande oferta, Brasil com grande oferta e tendência natural de os preços cederem. O preço vai seguir caindo até o produtor ter um certo volume vendido”, assegura o consultor de mercado Enio Fernandes.

Outra opção, segundo ele, seria trocar o milho por insumos, como fertilizantes, que estão com preços em queda. “Trocar agora não seria nenhum baque no futuro”, diz o consultor.

______________

Saiba em primeira mão informações sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo. Siga o Canal Rural no Google News.

Published on

últimos artigos

Aplicativos para ler livros grátis

Atualmente, a chance de ler livros grátis se tornou mais acessível do que nunca. Com...

Como Assistir Novelas com Aplicativos?

Você já imaginou poder assistir novelas com aplicativos a qualquer hora e em qualquer...

Aplicativos para Assistir Novelas Turcas

Se você é fã das emocionantes novelas turcas, sabe o quanto é importante ter...

Apps Grátis para Ouvir Rádio Ao Vivo

Você adora ouvir rádio ao vivo e quer saber como sintonizar as suas estações...

artigos RECOMENDADOS

Aplicativos para ler livros grátis

Atualmente, a chance de ler livros grátis se tornou mais acessível do que nunca. Com...

Como Assistir Novelas com Aplicativos?

Você já imaginou poder assistir novelas com aplicativos a qualquer hora e em qualquer...

Aplicativos para Assistir Novelas Turcas

Se você é fã das emocionantes novelas turcas, sabe o quanto é importante ter...