Goiás se isola na liderança da produção de sorgo e girassol no país

Publicidade

Uma nova rodada de estimativas para a Safra de Grãos 2022/2023, divulgada nesta quinta-feira (11/05) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), mostra Goiás ainda mais isolado na liderança da produção de sorgo e girassol no País. O 8º Levantamento da Conab traz outra informação importante: após alguns meses, Goiás volta a aparecer na terceira posição no ranking geral de principais produtores de grãos entre os estados e o Distrito Federal.

“Algumas culturas se beneficiaram das chuvas e, enquanto alguns Estados tiveram perdas, Goiás seguiu o caminho inverso. Mas também tem muito trabalho do produtor rural goiano envolvido nessa melhora da perspectiva. Estamos vendo um avanço relevante na produtividade, e isso é sinal de boas condições climáticas, aliadas à profissionalização, investimento em tecnologia e conhecimento”, afirma o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leonardo Rezende.

Em relação ao levantamento divulgado no mês passado, a estimativa para a produção estadual de sorgo no ciclo atual aumentou de 1,17 milhão de toneladas para 1,34 milhão de toneladas. Se confirmado, o resultado significa um crescimento de 21,9% em relação ao volume produzido na Safra 21/22. Segundo a Conab, as lavouras goianas do grão “estão em boas condições de desenvolvimento, favorecidas principalmente pela continuidade das chuvas em volumes satisfatórios durante abril”. O rendimento médio, antes de 3,05 toneladas por hectare, agora está estimado em 3,49 toneladas por hectare.

sorgo

Iniciada Agrotecnoleite Complem em Morrinhos, Goiás 

Girassol

No caso do girassol, todas as estimativas – produção, produtividade e área plantada – foram revisadas para cima em relação ao último levantamento. O volume projetado para a safra goiana do grão passou de 43,2 mil toneladas para 48,2 mil toneladas no ciclo 22/23, o que significa um acréscimo de 121,1% em relação ao ciclo anterior. Já a perspectiva para produtividade saiu de 1,6 tonelada por hectare para 1,62 tonelada por hectare (mais 93,3% frente a 21/22), e a expectativa para a área plantada subiu 27 mil hectares para 29,7 mil hectares (alta de 14,2%).

De acordo com a Conab, as lavouras goianas devem entregar um total de 32,28 milhões de toneladas de grãos na Safra 22/23. O número também foi revisado para cima – no último levantamento, a projeção era de 32,01 milhões de toneladas. O volume deve dar a Goiás o terceiro lugar entre os maiores produtores estaduais, atrás apenas de Mato Grosso e Paraná, e representa um crescimento de 11,9% na comparação com a Safra 21/22.

O 8º Levantamento da Safra 2022/2023 indica que a produção de soja deve alcançar 17,73 milhões de toneladas em Goiás (mais 2% relação ao ciclo passado), com produtividade de 3,9 toneladas por hectare (queda de 1,5%) e área plantada de 4,55 milhões de hectares (alta de 3,5%). Já a produção goiana de milho deve totalizar 12,59 milhões de toneladas (alta de 29,2%), com produtividade de 6,74 toneladas por hectare (mais 32,8%) e área plantada de 1,87 milhões de hectares (queda de 2,7%).

girassol, agrícolas

Foto: Pixabay

Recorde

Para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Goiás deve atingir em 2023 a maior área plantada com cereais, leguminosas e oleaginosas da série histórica registrada pelo órgão no estado. A estimativa é de 6,73 milhões de hectares, aumento de 4% em comparação com o ano passado. A produção goiana deve chegar a 29,1 milhões de toneladas, respondendo por 9,6% da produção nacional. Em relação ao mês anterior, a estimativa para a produção total goiana registrou acréscimo de 1,3 milhão de toneladas, maior entre todos os estados.

Clique AQUI, entre no grupo de WhatsApp do Canal Rural Brasília e receba notícias em tempo real.

Popular