grande volume de oferta segue norteando negócios

Publicidade

boi gordo

Foto: Mapa

O mercado físico do boi gordo iniciou a semana com preços estáveis. Segundo informações da consultoria Safras & Mercado, o grande volume de oferta ainda norteia os negócios, com tentativas de compra a patamares mais baixos.

Os frigoríficos ainda desfrutam de uma posição confortável em suas escalas de abate, algo compreensível durante o auge da safra do boi gordo, informa a consultoria.

Importante destacar que a perspectiva é de redução dos índices de chuva no decorrer da segunda quinzena de maio. Isso deve acentuar o desgaste das pastagens e, por consequência, reduzir a capacidade de retenção do pecuarista.

O mercado do boi gordo deve apresentar alguma recuperação dos preços apenas no período de transição entre a safra e a entressafra, disse o analista Fernando Henrique Iglesias.

Confira as cotações da arroba de boi gordo

  • São Paulo, capital: R$ 262
  • Dourados (MS): R$ 247
  • Cuiabá (MT): R$ 236
  • Goiânia (GO): R$ 230
  • Uberaba (MG): R$ 252.

Atacado

O mercado atacadista voltou a apresentar preços acomodados para a carne bovina. Segundo Iglesias, é menor a propensão a reajustes no decorrer da segunda quinzena do mês, período pautado por menor apelo ao consumo.

O quarto traseiro ainda foi precificado a R$ 19,70 por quilo. O quarto dianteiro seguiu no patamar de R$ 14,50 por quilo. A ponta de agulha foi cotada a R$ 14,55 por quilo.

Popular