milhares de visitantes e aprovação dos expositores

Publicidade

Nesta semana, o estado do Piauí impressionou o Brasil com sua força e potencial agrícola na região de Matopiba durante a Exposoja.

Promovida pela Associação dos Produtores Rurais de Nova Santa Rosa, distrito de Uruçuí, a 14ª edição da feira, que encerra neste sábado (13), já recebeu milhares de visitantes e obteve grande aprovação dos expositores.

Em todos os cantos, é possível ver tecnologias, soluções e um compromisso incansável com o crescimento e resultados.

“Além de demonstrar todas as tecnologias magníficas que as outras feiras têm, a Expo Soja é uma vitrine aberta para mostrar o potencial da região aqui em Nova Santa Rosa. O setor agrícola transformou várias regiões do Brasil. Um exemplo é Luiz Eduardo Magalhães, que fica na nossa vizinhança, no estado da Bahia. Em poucos anos, essa pequena vila se tornou uma grande cidade. Nova Santa Rosa segue o mesmo caminho, assim como muitas outras localidades, impulsionada pelo grande crescimento do setor agropecuário no Brasil”, diz o produtor Wilson Marcolin.

Na sexta-feira (12), penúltimo dia do evento, as mulheres do agronegócio tiveram um momento especial garantido na programação, com troca de experiências e incentivo ao empreendedorismo.

As produtoras rurais Ani Sanders e Rossana Aboud compartilharam suas histórias e inspiraram outras mulheres.

“E o momento das mulheres está muito forte, especialmente agora que fomos abraçadas pela nossa federação. Nosso presidente nos acolheu e proporcionou a abertura da Comissão das Mulheres do Agro. Nosso papel é contribuir e conectar mulheres de diferentes regiões, explorando seus potenciais. Precisamos divulgar e incentivar a participação das produtoras, pois isso é algo que gostamos e que é necessário para nós mulheres”, afirmam.

Desde o início do evento, a troca de experiências e conhecimentos entre os participantes evidenciou o potencial agrícola da região.

Marcas de diversos segmentos apostaram na 14ª edição da Exposoja, demonstrando confiança no crescimento e futuro do setor agrícola no Piauí.

“Acreditamos no poder dessa tecnologia, que atende a uma demanda atual dos produtores em relação à aplicação eficiente de produtos de alto custo. Estou impressionado com a diversidade de equipamentos que vejo aqui: desde aviões pulverizadores até plantadeiras e caminhões. Grandes empresas estão expondo seus produtos neste evento”, diz Roberto Vitor Inácio, diretor da ROFT.

“A gente tem uma área de 25 anos de plantio. Mas, ao compararmos com outras regiões do sul e de outros lugares, percebe-se que há áreas com até 50 ou 60 anos de produção. Além disso, é importante ressaltar que a tecnologia que utilizamos aqui é extremamente avançada. Nós somos capazes de implementar todas as últimas inovações em termos de linha de produção nesta região”, complementa João Paulo Dalbosco, sócio da Baruk.

Marden Vasconcelos, diretor da Tijuca Alimentos e empresário do setor de alimentos, acredita que o diferencial está nas características climáticas e nos produtores piauienses. Para ele, os resultados atuais são interessantes, mas as perspectivas para o futuro são ainda melhores.

“Há mais de 20 anos que adquirimos grãos aqui no estado, especialmente na região de Uruçuí, e também em Baixa Grande do Ribeiro e Bom Jesus, em menor medida. A população que atualmente se envolve no agronegócio é composta por grandes empresários dedicados, trabalhadores responsáveis, que vivenciam intensamente o setor agropecuário”, conta.

Piauí, Exposoja

Popular