‘Pagina virada’, diz organização da Agrishow sobre polêmica com governo

spot_img

Agrishow 2023

Anúncios

Nesta sexta-feira (5), no encerramento da Agrishow 2023, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), José Velloso, disse que a polêmica envolvendo a feira e o governo federal foi ‘superada’.

Em 2023, pela primeira vez na história do evento, realizado há 28 anos em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, o ministro da Agricultura não esteve presente.

Na semana passada, o ministro Carlos Fávaro, em diferentes ocasiões, disse que se sentiu desconvidado pelo então presidente da Agrishow, Francisco Matturro, que ligou avisando que o ex-presidente Jair Bolsonaro participaria do evento.

Na sexta-feira (29), o governo federal ameaçou cancelar o patrocínio do Banco do Brasil, o que levou a Agrishow a anunciar o cancelamento da cerimônia no domingo (30).

Bolsonaro manteve sua participação, onde criticou o governo de Lula em relação às demarcações de terras indígenas. O Banco do Brasil manteve o patrocínio, mas a presidente do banco e membros do conselho diretor cancelaram suas participações.

Questionado sobre como lidar com a situação no ano que vem, Velloso afirmou que episódio foi superado.

“Esse assunto está superado. Nós estivemos com o ministro [Carlos Fávaro] diversas vezes nos últimos 10 dias. Foi um mal entendido que está totalmente superado. É página virada. Não há, nem dos organizadores, muito menos do governo federal, qualquer rusga que venha atrapalhar a Agrishow”, afirmou.

Sobre o patrocínio do Banco do Brasil, Velloso disse que a instituição financeira controlada pelo governo federal não comunicou oficialmente a feira sobre qualquer intenção de retirar o patrocínio.

“Nada foi comunicado oficialmente. O Banco do Brasil está aqui, está atendendo os seus clientes. É um banco importante para o agronegócio e não vejo motivo nenhuma para que nada disso mude”, complementou Velloso.

Agrishow bate recorde de faturamento e muda de comando

De acordo com a Abimaq, o evento gerou um total de R$ 13,29 bilhões em intenções de negócios, além de ter registrado um recorde de visitantes, com um público de 195 mil pessoas, um aumento em relação aos 193 mil visitantes da edição anterior.

Segundo os organizadores, a movimentação financeira da feira em números reais superou em 9,5% a da edição anterior.

Após dois anos de suspensão devido à pandemia, a edição de 2022 movimentou R$ 11,2 bilhões em negócios envolvendo áreas como máquinas, implementos, insumos, agricultura de precisão, conectividade, insumos e tecnologia digital.

Ao todo, a feira contou com a participação de 800 marcas nacionais e internacionais, proporcionando aos visitantes a oportunidade de conhecer as principais inovações e tendências do setor.

Ainda nesta sexta-feira, a Agrishow, maior feira de tecnologia agrícola da América Latina, anunciou o ex-presidente da Abimaq, João Carlos Marchesan, como novo presidente da feira para as edições de 2024 e 2025, dando sequência no rodízio da presidência que acontece desde 2007.

A Agrishow é uma iniciativa da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), Federação da Agricultura e da Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) e Sociedade Rural Brasileira (SRB).

Em nota, as realizadoras da Agrishow agradeceram a dedicação de Francisco Matturro, que exerceu a presidência nas últimas quatro edições.

Publicado em

artigos RECOMENDADOS

Aplicativos para Simular Maquiagem

Se você gosta de testar diferentes looks e estilos de make, você está no...

Melhores Apps de Bate-papo e Namoro para Pessoas com Mais de 50 Anos

Encontrar conexões significativas é importante em qualquer fase da vida. Para pessoas com mais...

Aplicativo Manual do Eletricista

No mundo moderno, a eletricidade é essencial em nossas vidas diárias, e saber lidar...