Preços da soja caem no Brasil. Mesmo assim, produtor negocia

Publicidade

cotação soja

O mercado brasileiro de soja registrou negócios na manhã desta sexta-feira (19), quando Chicago subia e o dólar operava no positivo. No entanto, os lotes foram pontuais.

Posteriormente, os preços inverteram em Chicago e o mercado ficou travado no Brasil. Os preços caíram.

Na semana, o volume de negócios foi moderado. Os produtores têm necessidade de abrir espaço nos armazéns e fazer caixa. Contudo, as margens estão apertadas e, em alguns casos, negativas. Assim,
aqueles mais capitalizados seguram o quanto podem.

Veja as cotações da saca de 60kg de soja nesta sexta-feira:

  • Passo Fundo (RS): caiu de R$ 130 para R$ 128
  • Região das Missões: baixou de R$ 129 para R$ 127
  • Porto de Rio Grande: decresceu de R$ 140 para R$ 138
  • Cascavel (PR): passou de R$ 129 para R$ 126
  • Porto de Paranaguá (PR): desvalorizou de R$ 137 para R$ 135
  • Rondonópolis (MT): diminuiu de R$ 119 para R$ 116
  • Dourados (MS): caiu de R$ 120 para R$ 119
  • Rio Verde (GO): seguiu em R$ 118

Soja em Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a sexta-feira com preços mais baixos.

O mercado mudou de direção com o impasse nas negociações sobre o teto de gastos no Congresso norte-americano, aumentando a aversão ao risco no financeiro. Petróleo e bolsas caíram e levaram junto as commodities agrícolas.

O mercado também vem sendo pressionado pelo cenário fundamental. Além da grande safra brasileira, revisada para cima por Safras para 155,66 milhões de toneladas, as expectativas são favoráveis nos Estados Unidos. O clima favorece o plantio e a evolução inicial das lavouras naquele país.

Contratos futuros

planta de soja brotando em meio a grãos

Foto: Envato

Os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com baixa de 26,00 centavos ou 1,95%
a US$ 13,07 1/4 por bushel. A posição novembro teve cotação de US$ 11,75 por bushel, com perda de 11,50 centavos de dólar ou 0,96%.

Nos subprodutos, a posição julho do farelo fechou com perda de US$ 5,00 ou 1,2% a US$ 409,10 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em julho fecharam a 47,27 centavos de dólar, com perda de 0,02 centavo ou 0,04%.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão em alta de 0,58%, sendo negociado a R$ 4,9960 para venda e a R$ 4,9940 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,9460 e a máxima de R$ 5,0020. Na semana, o dólar acumulou alta de 1,5% ante o real.

Popular