Preços de frutas da estação, como caqui e tangerina, caem quase 30%

Publicidade

frutas

As principais frutas colhidas no outono estão com preços menores este mês. A análise tem como termômetro os valores praticados nas Centrais de Abastecimento do Paraná (Ceasa) e é um dos temas do Boletim de Conjuntura Agropecuária, preparado pelos técnicos do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab), referente à semana de 05 a 11 de maio.

Entre as principais frutas do período estão caqui, kiwi e tangerina. A primeira foi comercializada em março por R$ 3,85 o quilo.

Agora apresenta redução de 29,4%, custando R$ 2,72. No caso do kiwi, a queda é de 6,1%.

Em abril o quilo era vendido a R$ 12,09 e, em maio, sai por R$ 11,35.

Já a tangerina baixou de R$ 3,85 em março para R$ 2,71, decréscimo de 29,6%.

“Desta forma, os consumidores devem optar pelas frutas da época em sua dieta, pois terão um produto fresco, recém-colhido, com as melhores qualidades organolépticas associado a menores gastos, auxiliando inclusive na saúde financeira”, sugere o engenheiro agrônomo do Deral, Paulo Andrade.

Soja e milho

O boletim também aponta que os trabalhos de colheita da safra de soja 2022/23 estão encerrados no Paraná, enquanto a colheita da primeira safra de milho atingiu 93% da área.

A expectativa é por condições climáticas favoráveis que permitam o término nos próximos dias.

A segunda safra de milho está com bom desenvolvimento, com 92% da área plantada em condição boa e o restante, mediana.

Em relação a preço, tanto soja quanto milho apresentam queda significativa.

A soja está em R$ 125,00 a saca de 60 quilos, queda de 30% em relação a maio de 2022 (R$ 178,00), enquanto o milho sai por R$ 51,00, redução de 36% (R$ 80,00).

Trigo e feijão

O boletim registra ainda que os preços das farinhas recuaram no primeiro quadrimestre no mercado atacadista.

A farinha especial de 25 quilos apresentou preço médio de R$ 90,07 em abril, valor 4% menor que o de dezembro, ainda que 4% maior que o observado em abril de 2022.

Os preços recebidos pelos produtores de feijão também sofreram queda. A média entre 1º e 5 de maio foi de R$ 335,00 a saca de 60 quilos para o feijão tipo cores, uma redução de 4,4% em relação à semana anterior. O tipo preto baixou 6,5% passando a valer R$ 232,00 a saca.

Popular