preços se estabilizam com algumas altas pontuais

Publicidade

preço do boi

O mercado físico do boi gordo registrou estabilidade nos preços nesta quarta-feira (10). No entanto, houve alguns reajustes no estado do Mato Grosso devido a uma postura um pouco mais ativa dos frigoríficos.

Em grande parte do país, os frigoríficos estão operando com escalas de abate confortáveis e percebem que a oferta disponível atende às necessidades atuais sem grandes problemas.

Portanto, é improvável que haja reajustes consistentes no preço do boi gordo no curto prazo, de acordo com Allan Maia, analista da Safras & Mercado.

No atacado, os preços da carne bovina estão relativamente estáveis devido ao aumento na reposição, impulsionado pelas expectativas de um bom consumo em comemoração ao Dia das Mães.

No entanto, espera-se que os preços apresentem certa estagnação após a celebração e o final do mês, o que merece atenção.

Preços do boi

  • Em São Paulo, os preços permaneceram estáveis ao longo do dia.
  • Os animais padrão China foram negociados entre R$ 265/270 por arroba a prazo.
  • Para animais destinados ao mercado doméstico, as indicações começaram em R$ 250 por arroba à vista.
  • Em Minas Gerais, as cotações permaneceram estáveis, com o boi padrão China sendo negociado entre R$ 260/265 por arroba a prazo.
  • Em Goiás, os preços se mantiveram inalterados. Na região de Goiânia, o boi gordo foi cotado a R$ 235 por arroba a prazo.
  • Em Mineiros, o preço da arroba também ficou em R$ 235 a prazo.
  • No Mato Grosso do Sul, os preços se mantiveram estáveis. Na região de Nova Andradina, o boi gordo foi indicado a R$ 245 por arroba a prazo.
  • Já em Naviraí, o boi gordo foi precificado a R$ 245 por arroba a prazo.
  • No Mato Grosso, ocorreu um aumento ao longo do dia. Em Cuiabá, o boi gordo foi precificado a R$ 248 por arroba a prazo.
  • Na região do Xingu, a arroba do boi gordo foi indicada a R$ 237 a prazo.

Popular