Proteínas de morcegos podem ser o segredo ao combate da Covid-19 e doenças inflamatórias, diz estudo – Notícias

Publicidade




Pesquisadores da Duke-NUS Medical School, em Singapura, descobriram que uma proteína presente no sistema imunológico de morcegos é capaz de suprimir a resposta inflamatória de algumas doenças, o que explicaria, também, a sua capacidade de viver com importantes vírus, como o do Ebola e o do Marburg.


Os resultados da pesquisa foram publicados na quinta-feira (11), na versão online do científico Cell.





De acordo com o estudo, os morcegos têm uma proteína, chamada ASC2. Tais proteínas seriam capazes de “amortecer” a resposta dos inflamassomas – estruturas responsáveis pelas respostas inflamatórias quando há algum tipo de infecção.


Em testes, os pesquisadores alteraram camundongos geneticamente para que eles carregassem a ASC2, e puderam observar que as células, presentes no novo corpo, apresentaram respostas defensivas semelhantes às dos morcegos.


Compartilhe esta notícia no Whatsapp
Compartilhe esta notícia no Telegram


Quando submetidos a um dos vírus mais letais da gripe, a mortalidade dos camundongos com as células geneticamente modificadas caiu de 100% para 50%. 


Em laboratório, os pesquisadores testaram as mesmas proteínas em células humanas, que se mostraram mais resistentes às infecções. 





O estudo afirma que, embora os humanos também carreguem a proteína ASC2, a sua evolução e proteção seriam maiores entre os morcegos pelo fato de serem os únicos mamíferos capazes de voar.


Isso porque o voo coloca os corpos desses animais sob estresse fisiológico mais intenso e, para lidar com isso, o corpo criou uma maneira de suprimir a sua resposta inflamatória.


Além do Marburg: conheça outros vírus que causam hemorragias fatais:



Popular