Savarino abre o coração e diz ser grato ao AtléticoJogada 10

spot_img

Anúncios

Em entrevista concedida ontem ao jornalista Henrique André, da Rádio Itatiaia, Jefferson Savarino, falou sobre sua nova estadia no Real Salt Lake dos Estados Unidos, onde em sete jogos já fez quatro gols e deu duas assistências.

Porém, claro, a pauta maior da conversa foi sua vitoriosa passagem pelo Atlético que foi recheada por seis títulos em 99 partidas, tendo ainda feito 21 gols e dado 19 assistências.

Savarino falou da briga, da viagem que não foi, do desejo de ficar e do poder do Galo

Com condução honesta e tocando na ferida, Henrique André ponderou até mesmo as críticas que a Itatiaia fez sobre as atitudes de Savarino próximas da sua saída, dando-lhe a oportunidade de se manifestar. Abaixo listamos um resumo da entrevista:

– Sava admitiu briga com Cuca, mas não pesou o fato ao dizer:

“são coisas entre treinador e jogador, discutimos ali, não acho que foi tão forte. Ele disse umas coisas, eu disse também. Acho que foi depois que eu me machuquei da seleção da Venezuela, acho que foi num jogo do Fortaleza lá que eu queria manter o ritmo porque voltava de lesão. Aprendi com ele, sou só agradecimento aos treinadores que passaram no Atlético e ao Cuca, ganhamos muitos títulos, não era para tanto barulho, eu queria jogar. Eu pedi desculpas, ele pediu desculpas, ficam as conquistas que tivemos juntos”.

– O atacante demonstrou ser grato ao Atlético por tudo e disse que sente saudades apesar do curto tempo desde a sua saída

“Foram seis títulos, se não for grato, como homem de Deus, não seria correto, sempre acompanho o Atlético, sou amigo dos gringos, do Hulk, mantemos relação”

– Jefferson falou sobre a confusão da viagem para a Colômbia, na qual supostamente não teria feito questão de tirar o visto para jogar contra o Tolima:

“Muita gente falou mal de mim, pensaram que eu não queria viajar para fazer o visto, mas são coisas que os que trabalham no time é que tinham que fazer. Não vou falar o nome, mas tínhamos um jogo no sábado, eu tinha que viajar para tirar o visto um dia antes. Como ia fazer isso de viajar um dia antes e depois jogar? Eu ia passar o dia todo lá fazendo visto, depois voltar e no outro dia jogar. Então, era difícil, era uma coisa que tinha que fazer o clube. Um exemplo, eu tinha aqui que tirar um visto pra jogar no Canadá, a pessoa do Real Salt Lake fez o visto, me deu o passaporte para eu jogar, ai eu viajei. São coisas que as pessoas não sabem, mas eu não tive tempo para explicar”.

Ao fim da conversa, antes de demonstrar que estava adaptado à Belo Horizonte, Savarino relatou ao jornalista que havia manifestado ao clube o desejo de ficar, mas que não recebeu uma notícia boa do Atlético.

“Já estava adaptado, decidimos ficar, mas não ouvimos uma notícia boa do clube, mas não vou citar nomes”.

“Savaliso” ponderou que se o time mantiver a humildade poderá ganhar muitos títulos ainda, já que possui qualidade em cada função do time, começando pelo goleiro. O venezuelano finalizou dizendo que, apesar do pouco tempo da sua saída, que sente saudades da Massa e que a esposa já estava adaptada à Belo Horizonte.

*Este texto não reflete, necessariamente a opinião do Jogada10

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Publicado em

artigos RECOMENDADOS

Aplicativos para Simular Maquiagem

Se você gosta de testar diferentes looks e estilos de make, você está no...

Melhores Apps de Bate-papo e Namoro para Pessoas com Mais de 50 Anos

Encontrar conexões significativas é importante em qualquer fase da vida. Para pessoas com mais...

Aplicativo Manual do Eletricista

No mundo moderno, a eletricidade é essencial em nossas vidas diárias, e saber lidar...