Tatuagem eletrônica vira tratamento para doenças cardíacas; entenda

Publicidade

Equipe liderada por pesquisadores da Universidade do Texas, em Austin (EUA), desenvolveu tatuagem eletrônica ultrafina e leve – ou e-tattoo, se preferir – que pode servir para tratar doenças cardíacas. Ela se conecta ao peito para oferecer monitoramento cardíaco contínuo e móvel fora de um ambiente clínico.

Tatuagem inclui dois sensores que, juntos, fornecem imagem clara da saúde do coração. Isso garante aos médicos mais margem para detectar precocemente sinais de alerta para doenças cardíacas, a principal causa de morte nos EUA. Estudo saiu na revista científica Advanced Electronic Materials.

Leia mais:

Tatuagem eletrônica

Tatuagem eletrônica em peito de paciente
Tatuagem eletrônica tem sensores que fornecem imagem clara da saúde do coração (Montagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital)

Como continuação de um projeto de e-tattoo no peito, esta nova versão é sem fio e móvel. Ela traz uma série de pequenos circuitos ativos e sensores cuidadosamente organizados, ligados por interconexões elásticas e em conformidade com o peito por meio de um curativo médico. Dispositivos transparentes são muito menos intrusivos do que outros sistemas de monitoramento cardíaco. Ou seja, são mais confortáveis ​​para os pacientes.

Atualmente, não existe uma solução pronta para monitoramento confortável e de longo prazo fora do ambiente clínico. Os médicos podem realizar testes nos pacientes quando os visitam, mas podem não detectar alguns problemas cardíacos porque os sinais da doença não estão presentes naquele momento.

A maioria das condições cardíacas não são muito óbvias. O dano está sendo causado em segundo plano e nem sabemos disso. Se pudermos ter monitoramento móvel contínuo em casa, podemos fazer diagnóstico e tratamento precoces e, se isso for feito, 80% das doenças cardíacas podem ser evitadas.

Nanshu Lu, professor do Departamento de Aeroespacial e Mecânica de Engenharia e principal autor do estudo

Como e-tattoo funciona

Mecanismo da tatuagem eletrônica
E-tattoo funciona com uma bateria do tamanho de uma moeda, cuja vida útil passa das 40 horas (Montagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital)

A e-tattoo pesa apenas 2,5 gramas e funciona com uma bateria do tamanho de uma moeda. A bateria tem uma vida útil de mais de 40 horas e pode ser facilmente trocada pelo usuário.

Ele fornece duas medições principais do coração. O eletrocardiograma (ECG) é o sinal elétrico do coração. E o sismocardiograma (SCG) é o sinal acústico do coração que vem das válvulas cardíacas.

O ECG pode ser medido por dispositivos móveis, como um Apple Watch. E o SCG pode ser monitorado via estetoscópio. Mas não há solução móvel que se aproxime de um estetoscópio ou faça as duas medições.

Essas duas medições, elétrica e mecânica, juntas podem fornecer uma imagem muito mais abrangente e completa do que está acontecendo com o coração. Existem muito mais características cardíacas que podem ser extraídas dos dois sinais medidos de forma síncrona de maneira não invasiva.

Nanshu Lu, professor do Departamento de Aeroespacial e Mecânica de Engenharia e principal autor do estudo.

Importância do estudo

Monitorar esses dois fatores e sincronizá-los torna possível medir os intervalos de tempo cardíaco, que são um indicador importante de doenças cardíacas e outros problemas.

Os pesquisadores já testaram o dispositivo em cinco pacientes saudáveis ​​em seus ambientes do dia-a-dia, com taxa baixa de erro nas medições em comparação com as opções de monitoramento atualmente disponíveis.

O próximo passo envolve mais testes e validação dos resultados iniciais, além de expansão para tipos diferentes de pacientes.

Com informações de Advanced Electronic Materials

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Popular