Tratamento desenvolvido por brasileiro, proporciona remissão total de câncer terminal de paciente

spot_img

Anúncios

O paciente Scott Miller, 68 anos, teve a remissão completa de um câncer de próstata metastático. A doença, que estava no estágio IV, foi diagnosticada em julho de 2021. O tumor tinha quase 12 centímetros de diâmetro e já havia se espalhado para ossos, bexiga, vesícula, reto e outros órgãos.  

O procedimento realizado no paciente foi desenvolvido pelo pesquisador brasileiro Marc Abreu, especialista em termodinâmica cerebral e frequências termorregulatórias formado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). 

O tratamento chamado como túnel térmico cerebral (BTT, na sigla em inglês), foi desenvolvido pelo médico brasileiro na Universidade de Yale, em Connecticut, nos Estados Unidos. Esse método consiste na indução de proteínas de choque térmico, usando o aumento de temperatura, de maneira controlada, pelo cérebro.  

O caso clínico foi apresentado na quarta-feira (26), na 38° edição do Congresso Anual da Society for Thermal Medicine, em San Diego, nos Estados Unidos. 

Segundo Marc Abreu, ao longo de seis meses de tratamento, foram necessárias cinco induções. O paciente não sentiu nenhum efeito colateral e não passou por procedimentos tradicionais como radioterapia e quimioterapia. 

“Na primeira indução, já senti algo diferente. Com isso, me mudei temporariamente de Los Angeles para Miami, onde fica o Instituto Médico BTT, para dar continuidade ao tratamento. Depois do tratamento, meu radiologista ao rever os meus exames me informou que inacreditavelmente é como se eu nunca tivesse câncer”, relatou Miller.

O paciente terá que retornar ao instituto a cada seis meses, e esse acompanhamento tem como prazo três anos. 

“Um ponto muito importante é que, com esse tratamento, não só eliminamos o câncer, mas também a fonte do câncer. Temos a erradicação das células-tronco cancerígenas e a neutralização das moléculas sinalizadoras, que são as moléculas que levam ao desenvolvimento e depois a recorrência do câncer.” Explicou o especialista, Marc Abreu.


Dr. Marc Abreu e a atriz Claudia Rodrigues (Foto: Reprodução/ Youtube/ Instagram)


O pesquisador e especialista, Marc Abreu, também é responsável por desenvolver o tratamento experimental, que a atriz Cláudia Rodrigues, está se submetendo para melhora do quadro de Esclerose Múltipla (EM). A atriz luta contra a doença, há mais de 20 anos. 

 

Foto destaque: da esquerda para direita, Marianne Miller, esposa de Scott Miller, o paciente e o médico Marc Abreu (Reprodução/ Divulgação/btt Corp.). 

Publicado em

artigos RECOMENDADOS

Aplicativos para Simular Maquiagem

Se você gosta de testar diferentes looks e estilos de make, você está no...

Melhores Apps de Bate-papo e Namoro para Pessoas com Mais de 50 Anos

Encontrar conexões significativas é importante em qualquer fase da vida. Para pessoas com mais...

Aplicativo Manual do Eletricista

No mundo moderno, a eletricidade é essencial em nossas vidas diárias, e saber lidar...